27 de janeiro de 2009

Rubi me deixa bege...




"Deu meu coração de ficar dolorido
Arrasado num profundo pranto
Deu meu coração de falar esperanto
Na esperança de se compreendido

Deu meu coração equivocado
Deu de desbotar o colorido
Deu de sentir-se apagado
Desiluminado
Desacontecido

Deu meu coração de ficar abatido
De bater sem sentido
Meu coração surrado
Deu de arrancar o curativo
Deu de cutucar o machucado

Deu de inventar palavra
Pra curar de significado
O escuro aço denso do silêncio
De um coração trespassado"

[Tata Fernandes / Kléber Albuquerque, na voz do Rubi, esse cantor absurdo]

Um comentário:

Ricardo Valente disse...

Não sei daonde tu tirou, mas muito bom! Abraço!