23 de dezembro de 2009

OS PIORES FILMES DE 2009
por MALCON BAUER, ator e meu filho adotivo


01 - O Dia em que a Terra Parou
(The Day the Earth Stood Still) / Dir: Scott Derrickson

>> Ou melhor “O dia em que a expressão facial de Keanu Reeves realmente parou”. Sei que ele escolhe papéis onde não precisa expressar muitas emoções (“Matrix”, “Constantine”), mas a refilmagem do clássico da ficção-científica dos anos 50 é ridícula. Se a sobrevivência da Terra dependesse da cientista Jennifer Connely e do carisma do chato do filhinho do Will Smith, estaríamos condenados! E o filme ainda conta com o merchandising mais forçado da história… Um lixo!


Keanu Reeves dá aula de interpretação



02 - Transformers 2 – A Vingança dos Derrotados
(Transformers: Revenge of the Fallen) / Dir: Michael Bay
>> Aff Maria... Duas horas e meia de barulheira e lutas entre robôs gigantes onde você não sabe onde termina um e começa o outro. E por incrível que pareça, a barulheira dá sono! O que John Turturro ta fazendo ali? E pra culminar, vemos em close os... testículos (sim, é isso mesmo!) de um Transformer! Precisa dizer mais?

03 - Dragonball Evolution
(idem) / Dir: James Wong
>> Eu lembro muito vagamente do desenho do Dragonball. Mas o filme é absolutamente desprovido de qualquer carisma, inteligência ou sequer boa pancadaria. Pelo menos dura só 80 minutos!

04 - X-Men Origens: Wolverine
(X-Men Origins: Wolverine) / Dir: Gavin Hood








Não basta ser bonito. Tem que ter coerência.


>> O tão falado filme solo do mutante canadense me frustrou muito. Apesar do carisma incontestável de Hugh Jackman, o roteiro estúpido (que inclusive trata o próprio Wolverine como estúpido) e os efeitos meia-boca tornam a produção um passatempo boboca… e indigno da trilogia original dos X-Men. Querem mesmo que a gente acredite numa linha temporal onde o articulado Fera (bem interpretado por Liv Schreiber) virou aquele capanga acéfalo mostrado em “X-Men – O Filme”? Nem a ponta de Patrick Stewart salva. Mas fez muita grana, e vem outro por aí…

05 - Os Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas
(idem) / Dir: José Alvarenga Júnior
>> A busca por uma ménage? Essa é trama da volta de Rui e Vani em sua volta às telas? Que desperdício... O filme segue como um episódio regular da série (que sempre garantia boa risadas), até que, em seus últimos 10 minutos… vira um DRAMA!!!! É aí que o filme afunda e morre na praia. Que eles tenham melhor sorte na volta do seriado em 2010.

06 - Recém Chegada
(New in Town) / Dir: Jonas Elmer
>> Renné Zelwegger é uma executiva de Miami em busca de promoção que se vê morando numa pequena e gélida cidade onde aprende a importância da vida no interior. Nem preciso falar mais nada...

07 - Minhas Adoráveis Ex-Namoradas
(Ghosts of Girlfriends Past) / Dir: Mark Waters
>> A idéia era até boa: adaptar o “Conto de Natal” de Charles Dickens para a história de um mulherengo que recebe a visita de suas antigas namoradas e aprende o valor do amor. Mas não funciona. É chatinho e previsível. Como fã da obra de Dickens, minha revolta é ainda maior!

08 - Dia dos Namorados Macabro
(My Bloody Valentine 3-D) / Dir: Patrick Lussier


>> O clássico terror dos anos 80 volta com roteiro idiota, atores péssimos e sustos que não funcionam. Nem a ótima cena envolvendo uma mulher pelada lutando por sua vida num quarto de motel salva a lavoura. Passe longe!





"Cuidado. Tem um crítico atrás de você!"

09- Anjos e Demônios
(Angels and Demons) / Dir: Ron Howard
>> Se “O Código da Vinci” pecava pelo excesso de conversa, este filme toma o rumo inverso. Muitas cenas de ação, numa sucessão de clímaxes que são ligados por uma história pífia. E novamente, no final, o autor cria uma reviravolta que põe por terra todo o discurso que gera a polêmica participação dos Iluminatti. E ainda te Ewan McGregor pagando as contas no papel de um padre amante de esportes radicais...

10- O Exterminador do Futuro: A Salvação
(Terminators Salvation) / Dir: McG
>> Após a saída de James Cameron (que comandou os dois primeiros), a série Terminator vem ladeira abaixo. Cristian Bale parece repetir sua performance como Batman (leia-se cara de mau e voz muito grave), tornando o salvador do mundo John Connor um chato. Os efeitos são ótimos, mas, e daí? É o mínimo que um orçamento de mais de 100 milhões de dólares precisa fazer!

11 comentários:

turnes disse...

Pois não é que alguns deles eu vi! Ou meio-que-vi. Os que eu não vi, não vi e não gostei.

Manuela d`Eça Neves disse...

vão pra lista dos: 100 filmes que você não deve ver antes de morrer (olga já faz parte)!

vai ter a lista dos melhores? :D

Daniel Olivetto disse...

obrigado Deus... não vi nada disso!!!

Malcon Bauer disse...

Pois é, Turnes... acho que vc nunca tinha visto tantos... Incluindo o primeiro colocado! hehe

Mari disse...

Malcon, pára de ver filme ruim!!

Renata disse...

Não vi nenhum desses filmes, e que bom!!! hehehe...queres um conselho pra não se arrepender? para de ver filme ruim, tá? hehehe...mas como saber se é ruim ou bom se não for ver, né? ser ou não ser, eis a questão.

Malcon Bauer disse...

Exatamente... alguns destes filmes eu epserava que fossem bons. Alguns, eu já vi sabendo da tragédia...

Mas faz parte! Acho que faço um serviço social prevenindo as pessoas sobre eles!

elianne disse...

Fecho com Olivetto (total) e Turnes (parcial) - tenho sorte (ou seria merecimento?); não vi nenhum... e não gostei. Vai te benzer, nego! :D

Igor disse...

tem filme ruim que é divertido. pra mim o pior é filme chato. não serve nem pra dar umas risadinhas...

tô aqui pensando... eu vi 'o dia em que a terra parou'. mas... não lembro de nada, nem da trama. meu hd deletou espontaneamente. tu vê...

turnes disse...

taí...uma das características do filme ruim é o total esquecimento: o cérebro se defende da tosquice com uma espécie de amnésia cinematográfica seletiva. As excessões são aqueles filmes que de tão ruins, ou por terem alguma aura que os tornam "especialmente ruins", ganham a posteridade, entram para o seleto rol dos clássicos às avessas. É o popular "é tão ruim que é bom". Mas não é o caso de nenhum da presente lista, óbvio.

Drica disse...

o que poderia salvar o filme "O dia em que a terra parou" seria ter tido como soundtrack a música do nosso ilustrissimo Raul Seixas!! hahahahaha Eu acordei!! juxtamentch! no dia em que a terra parou! não era sonho...acordeeeeeiiiiiii