29 de dezembro de 2009

OS MELHORES FILMES DE 2009
(em contagem regressiva)

por MALCON BAUER, again!


10- FOI APENAS UM SONHO (Revolutionary Road) / Dir: Sam Mendes

>> O diretor de “Beleza Americana” reúne Kate Winslet e Leonardo DiCaprio neste belo filme que fala sobre conformismo. DiCaprio apresenta uma performance madura (sim, admito que ele melhorou), mas é Winslet que domina a tela com uma performance arrasadora. Seu silêncio é tão carregado de sentidos quanto o silêncio de Julianne Moore em “As Horas”. Ela definitivamente levou o Oscar pelo filme errado (o eficiente, mas inferior “O Leitor”). Veja e entenda porque.

09- MILK – A Voz da Igualdade (Milk) / Dir: Gus Van Sant

>> Frank Langella (de “Frost/Nixon”) perdeu o Oscar porque Sean Penn é uma arraso na pele de Milk. Uma história política, mas que foca na vida particular deste personagem forte e envolvente. O filme conta ainda com ótimos coadjuvantes (James Franco, Emile Hirsch) e uma direção delicada de Gus Van Sant.

08- ARRASTE-ME PARA O INFERNO (Drag Me to Hell) / Dir: Sam Raimi.

>> O mestre volta ao gênero que o consagrou em “Evil Dead”. Após a trilogia do Emo-Aranha, Raimi nos brinda com a história de uma pobre moça perseguida por uma maldição cigana. Muita gosma, piruetas visuais, sombras apavorantes, insetos e bigornas tornam o filme uma engraçada e assutadora diversão. E junto do caçador de judeus de “Bastardos Inglórios” (logo falaremos nele), temos a repugnante Senhora Ganush como a grande vilã do ano!

A senhora Ganush confere seu cachê


07- FROST/NIXON (idem) / Dir: Ron Howard

>> O duelo de interpretações do ano (principalmente porque “Dúvida” me frustrou). Frank Langella e Michael Sheen são entrevistado e entrevistador neste emocionante filme que retrata um momento marcante do jornalismo americano. Langella domina a cena com uma interpretação sutil, enquanto Sheen corre e sua buscando o furo de sua carreira. E nós não desgrudamos os olhos da tela, mesmo sabendo o fim da história. E depois Ron Howard foi fazer “Anjos e Demônios” (?).

06- WATCHMEN (idem) / Dir: Zack Snyder

>> Não li a graphic-novel de Allan Moore. Portanto, minha opinião baseia-se apenas no filme. Aliás, um grande filme. Entre belas interpretações (Jackie Earle Haley como Roscharch é de uma ferocidade perfeita) e um visual estonteante, surge uma história que mistura heroísmo e filosofia sem esquecer de grandes momentos de ação. Um filme pra ser revisto.

05- CORALINE E O MUNDO SECRETO (Coraline) / Dir: Henry Sellick

>> O diretor do clássico “O Estranho Mundo de Jack” apresenta uma nova maravilha do stop-motion. A bizarra história da garota que encontra uma porta para outro mundo, onde as pessoas tem botões no lugar dos olhos, é baseada numa HQ de Neil Gaiman. O filme é belo, colorido, soturno, vibrante e emocionante. E tem os ratos-saltadores! Eu quero um!


04- A GAROTA IDEAL (Lars and the Real Girl) / Dir: Craig Gillespie

>> O filme é de 2007, mas só chegou ao Brasil este ano, por isso está na lista. É a história de um rapaz extremamente tímido que se abre para o mundo ao conseguir uma namorada. Só que ela é uma boneca inflável, que ele trata como uma mulher de verdade. Quando toda a cidade entra no jogo visando ajudar o rapaz, não tem como não rir e se emocionar. Uma pérola que merece ser descoberta.

Lars e sua simpática namorada


03- UP – ALTAS AVENTURAS (Up) / Dir: Pete Docter

>> Um filme cujo protagonista é um velhinho de mais de 80 anos. Mais uma vez, a Pixar ousa desde o início. E mais uma vez, entrega uma obra-prima! A saga de Carl Fredericksen, vendedor de balões que tenta realizar o grande sonho da falecida esposa, é cheia de poesia, aventura, humor… e lágrimas (eu pelo menos chorei umas quarto vezes!) Os primeiros dez minutos do filme já seriam uma obra de arte por si, mas durante toda sua duração o filme nos leva a repensar a vida e o que queremos dela. E em 2010 tem “Toy Story 3”!

02- AVATAR (idem) / Dir: James Cameron

>> Quase no finzinho de 2009, surge um filme que é um deleite para os sentidos. James Cameron conta uma história muito simples, mas de forma tão arrasadoramente espetacular que não existe maneira de ficar indiferente. Seu planeta Pandora é de uma realidade palpável, mostrado num 3D que nos cerca de forma impressionante. E Zoë Saldana apresenta, mesmo em motion capture, uma das performances mais emocionantes do ano. Uma experiência única, que é simplesmente um desbunde.

01- BASTARDOS INGLÓRIOS (Inglourious Basterds) / Dir: Quentin Tarantino

>> Quentin Tarantino definitivamente não é deste mundo. Ele é de um mundo onde a 2a Guerra pode ter um fim diferente e apoteótico. Levando sua linguagem pop ao universo dos filmes de época, ele cria uma odisséia recheada de personagens carismáticos, interpretações magníficas (Christoph Waltz como o caçador de judeus merece um Oscar AGORA!) e que culmina na maior catarse dos últimos tempos. Vi o cinema todo ficar pasmo e vibrar como não via há tempos. É com prazer que me mudo para o mundo mágico do Sr. Tarantino! Vamos escalpelar alguns nazistas!
Brad Pitt diz: "Arrivederci"

Menções Honrosas:

QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO
SIMPLESMENTE FELIZ
STAR TREK
A PRINCESA E O SAPO
RIO CONGELADO
O LEITOR
A TROCA
O LUTADOR
O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON
MONSTROS VS. ALIENÍGENAS
DISTRITO 9
TEMPOS DE PAZ

13 comentários:

turnes disse...

Bem, dando início aos trabalhos...eu curti a lista, só não vi o da boneca inflável, porém realmente pra avatar ser todo esse desbunde faltava um roteirinho melhor né? Aquele ecologismo hippie de almanaque, jornanda do herói pouco original e aquela sequência de "deus ex-machina" no final pra resolver a trama chega a ser primário. Tirem o 3D de Avatar e sobra o quê? Smurfs 3000?
Bastardos Inglórios é a obra -prima de um gênio e ponto final.
Menção honrosa pra O Lutador? Bom pelo menos foi citado, tudo bem, mas pra mim é genial.
Faltou muito, na minha singela opinião Abraços Partidos, aliás sugestão - nome da lista: Melhores Filmes Americanos de 2009, que tal?

Malcon Bauer disse...

ô, renato...
Minhas listas anteriores sempre tem filmes nacionais e de outros países...
Calhou deste ano não ter...
Quem sabe no próximo!

turnes disse...

Viva o cinema Guatemalteca!

Malcon Bauer disse...

Aliás, Rê, vc não é o primeiro a me dizer "tira o 3d do filme e não sobra nada".
James Cameron criou uma nova tecnologia 3d para o filme.
Ele foi planejado e executado pra se ver em 3d!
Pra mim, desconsiderar o 3d não faz sentido, pois faz parte da obra como ela foi concebida!
Seria o mesmo que desconsiderar a trilha sonora ou outro aspecto de uma obra cinematográfica.

Daniel Olivetto disse...

eu não vi mas eu não gostei do Avatar, hahahahahaha

Daniel Olivetto disse...

eu concordo com o Turnes: quando vc tira um efeito especial e o filme não tem nada mais de atraente a coisa é foda...

longe de mim querer ser hippie, viu? adoro uma tecnologia, mas pra mim, se não tem roteiro, atuação e direção boa aí a coisa complica... se bem que quem está falando é uma pessoa adora um filme independente sobre uma família, ou um filme francês sobre doença (ou, como Malcon adora dizer "filmes de países que não nào tem água potável"), então vou ver o filme e depois digo o que achei mesmo!!!

só pra fazer polêmica, ahahaha

Daniel Olivetto disse...

Ah! Viva o Cinema Iraniano!!!

Marcos Klann disse...

Bom! Eu adorei up! Ainda não vi Bastardo inglórios. Sobre o da Boneca inflável, vi um video-dança do Dv8 que possui o mesmo argumento. Acho que faltou o Anti-Cristo é impossível ficar indiferente a Lars Von Trier. Mesmo dividindo opiniões.

Daniel Olivetto disse...

Bom, gente. Nós três [Turnes, Malcon e eu] saímos cada um do cômodo onde estavávamos e viemos para a cozinha falar pessoalmente sobre o filme... agora tá tudo bem, tá? A cerveja sempre salva a nossa relação. Beijo

Oscar disse...

também vou comentar.
Não vi o Arraste-me para o inferno.
E não acho o Avatar tudo isso. Problemas de roteiro, pesonagens caricatos e o fato de ser uma regravação do Dança com Lobos, hehe

Dos outros, vi e condordo serem muito bom mesmo.
Obviamente trocaria Watchman por Star Treck, Simplesmente Feliz ou Quem quer ser um Milhonário ou i Distrito Nove.

Das Menções Honrosas: A princesa e o sapo não. Não rola. Não gostei, é somente infantil e sem necessidades de se passar em New Orleans ou da personagem principal ser negra. Aliás, ela fica como sapo a maior parte do filme.

Aproveitando, Malcon, a Melissa e eu estamos escrevendo um blog com comentários sobre os filmes que assistimos, já tem 2 lá.
www.cinemacommel.blogspot.com

Até...

Manuela d`Eça Neves disse...

Eu também não vi e não gostei de Avatar.... tô até hoje esperando nossa sessão do Coraline e amei de paixão o véinho ranzinza de Up. Mas o sotaque de carioca do japa, eu dispenso!

Bjo bjo bjo!

Fabio disse...

Não ví a lista completa, mas os que eu ví gostei de quase todos. Sobre o Avatar: Não assisti em 3D, porém acho realmente que o Cameron mais uma vez conseguiu inovar em tecnologia, fazendo com que o expectador sinta-se tocado por todas aquelas imagens maravilhosas, porém a fórmula do "conhecer e se aproximar do seus inimigos faz com que você se torne simpatico a ele" já cansou não é?

CineClube Silenzio disse...

Da lista não vi Revolutionary Road nem Avatar, eu desgosto do James Cameron então acabaria sendo parcial, rs.
Mas não achei Bastardos Inglórios tudo isso tbm, achei um filme divertido mas anos-luz dos dois primeiros do Tarantino.
A Garota Ideal é muito bonitinho e acima da média dos filmes açucarados. Na real esse ano (passado) dentro do cinema hegemônico não foi um ano muuuuito criativo, mas tá valendo a esperada lista do Malcon.

Assisti num Festival "A Fita Branca" do Michael Haneke e "Sede de Sangue" do Park Chan-wook, e esses foram o melhor do ano sem dúvida, porém as estreias comerciais são só em abril deste ano.

Abração!!!!!

Vander