14 de setembro de 2007

Vento Novo

"É como vento leve
Em seu lábio assobiar
A melodia breve
Lembrando brisa de mar
Mexendo maré num vai-e-vem
Pra se ofertar
Flor que quer desabrochar
Nasceu dourando manhã

Bordando areia
Com luz de candeia pra nunca se apagar

Já passaram dias inteiros
Janeiros
Calendário que nunca chega ao fim
Início sim
E só recomeçar
Bordando areia
Com luz de candeia pra nunca se apagar
E iluminar

Bordando areia
Com luz de candeia pra nunca se apagar"

[ Janeiros - Pedro Luis e Roberta Sá ]

Um comentário:

Enzo Potel disse...

olha só

queremos mais você, menos música!!!

bjonzon!